unidades_saude
logo_facebook logo_twitter

3º Ciclo em Biomedicina

Informações Gerais e Ligações

Registo da DGES/MCTES: 5064
ECTS: 180
Vagas: 25

- Director do curso: Professor Doutor Ignacio Verde
Regulamento do Grau de Doutor (Despacho 52/2008 UBI)
Inscrições

Requisitos de Admissão

Podem ter acesso:

1) Titulares do grau de Mestre ou equivalente legal;

2) Titulares de Licenciatura nas áreas das Ciências da Saúde ou das Ciências Biológicas que tenham concluído o curso antes da sua adequação no âmbito do processo de Bolonha.

3) Titulares com grau de licenciado, detentores de um currículo escolar ou científico especialmente relevante que seja reconhecido pela Comissão de Curso como atestando capacidade para a realização deste 3º ciclo e seja aprovado pelo Conselho Científico.

4) Os detentores de um currículo escolar, científico ou profissional especialmente relevante que seja reconhecido pela Comissão de Curso como atestando capacidade para a realização deste 3º ciclo e seja aprovado pelo Conselho Científico.

È aconselhado pela Comissão de Curso que as habilitações académicas dos candidatos sejam nas áreas das Ciências da Saúde ou das Ciências Biológicas.

Objectivos

O 3º ciclo conducente ao grau de Doutor em Biomedicina tem como principal objectivo preparar profissionais que possuam as seguintes características:

• Capacidade de compreensão sistemática num ramo de conhecimento ou numa especialidade da Biomedicina;

• Competências, aptidões e conhecimento de metodologias de investigação associadas à Biomedicina, nas suas várias vertentes;

• Capacidade para conceber, projectar, adaptar e realizar trabalhos de investigação na área da Biomedicina;

• Capacidade para realizar trabalhos de investigação que contribuam para o alargamento das fronteiras do conhecimento

• Capacidade de análise crítica, de avaliação e de síntese de ideias novas e complexas;

• Capacidade de comunicar com os seus pares, a restante comunidade académica e a sociedade em geral sobre a área em que é especializado;

• Capacidade de, numa sociedade baseada no conhecimento, de promover o progresso tecnológico, social ou cultural.

Plano Curricular

O ciclo de estudos conducente ao grau de Doutor em Biomedicina foi organizado de acordo com a prática europeia e as recomendações do Protocolo de Bolonha. O 3º ciclo de estudos conducente ao grau de doutor em Biomedicina está organizado em duas componentes:

- Uma componente curricular denominada Curso de Doutoramento em Biomedicina, com 60 ECTS, que inclui a preparação de um Projecto de Tese em Biomedicina.

- Elaboração de uma tese original na área científica de Biomedicina baseada num projecto de investigação individual, com 120 ECTS.

Para o desenvolvimento do 3º ciclo de estudos conducente ao grau de doutor em Biomedicina prevê-se uma duração mínima de 3 anos curriculares. O Curso de Doutoramento em Biomedicina decorre durante o primeiro ano.

Para o Curso de Doutoramento em Biomedicina, o estudante deve totalizar 60 unidades de crédito (tabela 1). São de carácter obrigatório (OB) as disciplinas de Bioestatística Aplicada, Metodologia de Investigação e Comunicação Científica, junto com o Projecto de Tese em Biomedicina.

Tabela nº1

UNIDADES CURRICULARES

AREA CIENTÍF.

ECTS

TIPO

Bioestatística Aplicada

BM

5

OB

Metodologia de Investigação

BM

5

OB

Comunicação Científica

BM

10

OB

Projeto de Tese em Biomedicina

BM

30

OB

Opção I

BM, BQ ou MD

5

OP

Opção II

BM, BQ ou MD

5

OP

Os ECTS das opções I e II poderão ser atingidos realizando Cursos avançados e/ou Rotações laboratoriais/clínicas.

Metodologia

No Curso de Doutoramento em Biomedicina dar-se-á grande importância ao trabalho autónomo do estudante, pelo que algumas unidades curriculares poderão funcionar em regime tutorial.

A Comissão Científica do Curso de Doutoramento em Biomedicina, o orientador e o estudante delinearão, em conjunto, o plano de estudos mais adequado ao nível de especialização da área científica na qual o estudante pretende desenvolver o ciclo de estudos.

Ao concluir o Curso de Doutoramento com aprovação será atribuído ao estudante um Diploma de Estudos Avançados (DEA) em Biomedicina. Este DEA atesta que o seu possuidor atingiu um nível alargado de conhecimentos sólidos de base científica, necessário para a realização de trabalhos de investigação fundamental ou aplicada.

Para o desenvolvimento do programa, a Faculdade de Ciências da Saúde conta com um corpo de docentes qualificado com experiência a nível internacional na realização e publicação de trabalhos científicos em diversas áreas relacionadas com as Ciencias da Saúde.

Estruturas de Apoio

A investigação científica no âmbito da Saúde é incentivada na UBI através do “Centro de Investigação em Ciências da Saúde” (CICS-UBI), que é uma Unidade de Investigação e Desenvolvimento interdepartamental e financiada pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia. O CICS-UBI desenvolve estudos de investigação laboratorial, clínica e epidemiológica, com especial relevância para estudos a nível dos mecanismos fisiológicos e patológicos, desde o ponto de vista mais geral do organismo até ao nível molecular. De forma a concretizar este objectivo, existem duas grandes áreas de investigação no CICS-UBI numa perspectiva transversal e vertical que são: “Hormonas e inflamação na Saúde e na Doença” e “Biotecnologia e Ciências Biomoleculares”. Este Centro de Investigação iniciou formalmente a sua actividade em Janeiro de 2003, desenvolvendo investigação multidisciplinar na área da Saúde e contando neste momento já com um apreciável número de investigadores doutorados, com diferentes áreas de formação.

O CICS obteve a classificação de VERY GOOD na última avaliação da FCT (Fundação para a Ciência e Tecnologia) realizada por um painel internacional de investigadores.

Saídas Profissionais

O curso visa conferir uma formação avançada e especializada com o principal objectivo preparar profissionais que possuam capacidades para:

- Conceber, projectar, adaptar e realizar trabalhos de investigação na área da Biomedicina respeitando as exigências impostas pelos padrões de qualidade e integridade académicas.

- Analisar criticamente, avaliar e sintetizar ideias novas e complexas.

- Comunicar com os seus pares, a restante comunidade académica e a sociedade em geral sobre a área em que é especializado.

- Promover, em contexto académico e/ou profissional, o progresso tecnológico, social ou cultural.

Estas capacidades podem contribuir para a consolidação da actividade de ensino e de investigação em Biomedicina.